A partir do dia 03 de abril catalisadores só poderão ser comercializados se tiverem o selo do Inmetro

O catalisador é uma peça obrigatória no sistema de exaustão dos veículos, responsável por converter mais de 95% dos gases tóxicos gerados durante a combustão. Sua função é fundamental para a preservação do meio ambiente.

Quando o catalisador apresenta um defeito, é normal o motorista trocar a peça. Porém, é preciso estar atento para adquirir um catalisador com o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial(Inmetro).

Segundo Associação dos Fabricantes de Equipamentos para Controle de Emissões Veiculares da América do Sul (Afeevas), diversos testes já comprovaram que as peças falsificadas não tem a eficiência de conversão dos gases tóxicos especificada. Portanto, utilizar catalisadores sem o selo do Inmetro, pode trazer sérios prejuízos para a população e o meio ambiente.

Muitos comerciantes ainda revendem, fabricam e importam catalisadores sem o selo do Inmetro. A partir de 3 de abril de 2011, só poderão ser comercializados catalisadores com o selo de avaliação da conformidade do Inmetro. A medida visa garantir as características de qualidade, aplicabilidade e durabilidade compatíveis com as necessidades de controle ambiental e combater o comércio de peças falsificadas ou de baixa qualidade.

De Acordo com o Afeevas, os estabelecimentos que venderem catalisadores sem o selo do Inmetro, poderão ser autuados e ter o material apreendido.

O motorista que for adquirir um novo catalisador precisa verificar a marca do fabricante e o logo do Inmetro, de acordo com a resolução 282/01 do CONAMA e portaria 346/08 do Inmetro.

Desenvolvedor de sistemas no CPT Softwares desde 2009. Graduado e Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal De Viçosa - UFV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *