Mesmo com a demanda crescente por fertilizantes, o Brasil tem diminuído a sua produção da mercadoria.

Um dos grandes problemas para o agronegócio nacional é a adubação. Os solos encontrados pelo país sofrem com a acidez, o que atrapalha a produção de diversas culturas. Por isso, a maioria das lavouras precisa ser fertilizada, para complementar seus nutrientes, e garantir a produtividade.

Segundo levantamento da Embrapa, a baixa fertilidade de solo é o maior limitante no desenvolvimento da atividade pecuária. Saiba mais lendo este artigo:

Atual cenário

Mesmo com crescimento da demanda, próximo à 3% ao ano, o Brasil diminuiu a sua produção de fertilizantes. Em 2007 estava nos 9,8 milhões de toneladas, hoje está em 8,2 milhões de toneladas.

Somos o país em quarto lugar no ranking de maiores consumidores de fertilizantes, atrás apenas da China, Índia e EUA. Mas, o Brasil é atualmente o maior importador do produto, mesmo possuindo matérias-primas suficientes para alta produção local.

Neste ano, deve-se consumir nacionalmente cerca de 36 milhões de toneladas, sendo que 27,8 milhões de toneladas serão importadas.

Porque isso é um problema?

A falta de autossuficiência torna o agronegócio brasileiro refém de fatores externos e incontroláveis. Problemas relacionados a geopolítica global ou logística de transportes, seja no exterior ou em solo nacional, podem pegar os agricultores de surpresa. Isso tem potencial para afetar o desempenho do país, que é o terceiro maior produtor agrícola no planeta.

Tenha maior independência e planejamento na hora de cuidar do solo da sua fazenda, a fim de usufruir o seu potencial de fertilidade. Para isso, utilize a tecnologia a seu favor. Aumente a produtividade da sua lavoura com o CPT Adubação Premium.

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *