Como você prepara a cama de frango da sua criação avícola?

Para criar aves da forma certa, seja para corte ou postura, é preciso proporcionar as condições ambientais devidas. Saiba também que a qualidade da cama que suas aves usam indica a efetividade do manejo aplicado aos animais.

Como a cama de frango afeta na produção?

Este é um ponto super relevante da avicultura. O chão que as galinhas pisam precisa sempre estar recoberto pela cama, pois ela ajuda na sensação térmica, oferece conforto para os pés, e serve como esponja para dejetos.

Além disso, ela serve como um termômetro. É possível avaliar a qualidade da carcaça, da pata e do desempenho zootécnico do lote, como peso intermediário, consumo de ração e água observando a mistura que as aves pisam.

Uma boa dica para você que quer formular a sua ração avícola com eficiência: utilize o programa CPT Ração de Aves.

Cuidados com a cama de frango

Para começar, o ideal é a cama ter de 8 a 10 centímetros de espessura. Para fazê-la, pode-se utilizar maravalha, pó de pinus, casca de amendoim ou café, dependendo da região da propriedade. O elemento escolhido se mistura às fezes dos animais ao longo da produção avícola.

A cama de frango deve ser trocada a cada 6 lotes, sendo manejada no intervalo entre os períodos de produção. Após 24 horas da saída dos frangos, o produtor enlona a cama, deixando-a assim por 7 dias.

Caso haja a necessidade, é feito o trabalho de queima das penas e homogeneização da cama para deixá-la bem seca, antes da chegada dos pintinhos do próximo lote.

Se o manejo da cama não for feito de forma adequada, o produtor pode arcar com prejuízos. As consequências são várias, podendo até haver condenação do lote no momento do abate no frigorífico.

É preciso ter cuidado no começo para no fim aproveitar todo o potencial que o frango possa oferecer.

Fonte: Canal Rural

Como reutilizar a cama de frango retirada da granja:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *