Como realizar a criação da Galinha d’angola em uma propriedade rural

A galinha d’angola veio da África e chegou ao Brasil por meio dos portugueses. A  ave tem como característica, rusticidade e resistência, sendo fáceis de manejar, embora não sejam boas chocadeiras. A carne dessa galinha é comparada à carne de faisão.

A galinha d’ angola é uma espécie avícola que pode viver até sete anos já a sua produtividade é de quatro anos. Com alguns de seus hábitos selvagens as galinhas d’ angola costumam andar em bando. Alguns produtores rurais utilizam esse tipo de galinha para vigiarem a sua propriedade, geralmente na presença de estranhos, elas se fazem bastante barulho.

Por serem aves barulhentas, o avicultor deve escolher um local apropriado para instalar o plantel, de preferência áreas onde não haja outras criações que se irritam facilmente com o barulho.

De hábitos diurnos e com boa adaptação aos climas brasileiros, a criação das galinhas se torna mais fácil, além disso, são aves muito resistentes a pragas e doenças e de fácil de alimentação. Com uma base alimentar bastante variada, elas se alimentam desde grãos, gramados, verduras, até insetos e formigas, o que facilita o tratamento dessas aves.

O avicultor  que deseja fazer a reprodução deve utilizar a proporção de um macho para três fêmeas. O tempo de incubação é em torno de 28 dias. Já os filhotes devem ser colocados em viveiros de crescimento e, após 48 horas de vida, estes devem receber ração para pintinhos, passando para ração de crescimento ao completarem dois meses de vida. A ração de engorda e de postura deve ser introduzida a partir do terceiro mês.


O CPT Softwares  conta com programa de gerenciamento de propriedades rurais, que contribui para o sucesso da pequena propriedade e aumento dos lucros. Conheça o CPT Sítio – software para pequenas propriedades rurais.

Fonte: Portal Agronegócio

Desenvolvedor de sistemas no CPT Softwares desde 2009. Graduado e Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal De Viçosa - UFV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *