Irrigação na lavoura

Irrigação

Assim como a água é essencial para nós, humanos, ela também é vital para as plantas. A irrigação é uma das etapas fundamentais para o sucesso da lavoura. Cada planta precisa de uma determinada quantidade e frequência de água, o que torna fundamental realizar o correto manejo da irrigação nas lavouras.

Realizar o manejo de irrigação diz respeito à determinação do momento, quantidade e a forma como a água será fornecida à planta. É importante considerar também outros aspectos, como o controle fitossanitário, as condições meteorológicas, econômicas e as estratégias adotadas para conduzir a cultura.

Muitos produtores acabam por realizar o manejo sem o auxílio de máquinas, ou seja, de forma simples e a seu gosto, o que pode gerar desperdício de água e aumento nos custos da produção. A plantação também sai perdendo, podendo “sofrer” com água em excesso ou em baixa quantidade, de acordo com suas necessidades.

Para o manejo de irrigação, existem três processos. A saber: processos baseados nas condições atmosféricas, nas condições de umidade do solo e nas condições de água na planta. Há também o manejo integrado, no qual combina-se a irrigação baseada nas condições da atmosfera e do solo.

Manejo integrado

Indicação: para todos os tipos de cultura e sistemas de irrigação.

Vantagens

Há mais exatidão na definição do momento para se irrigar, além de auxiliar na adequação da lâmina de irrigação, pois qualquer irrigação é feita a partir da evapotranspiração e é monitorada, no solo, por sensores de umidade.

Desvantagens

Em determinadas culturas, pode ser viável implantar esse sistema somente em áreas pequenas.

Manejo via solo

Indicação: ainda que possa ser utilizada em todos os tipos de irrigação, é mais indicado para culturas de gotejamento e microaspersão.

Vantagens

Controla a umidade do solo, deixando-o com o teor de água adequado para a cultura, sem interferência nos tratos fitossanitários.

Desvantagens

O sistema depende de uma curva de retenção, responsável por indicar o volume correto que cabe em cada tipo de solo. Também, não há o registro de dados meteorológicos, importantes para a gestão do manejo.

Manejo via atmosfera

Indicação: também é indicado para todas as culturas, mas é amplamente utilizado nos sistemas de irrigação por aspersão.

Vantagens

A técnica é benéfica principalmente para grãos. O manejo via atmosfera permite monitorar de forma eficaz as condições meteorológicas na região e relacioná-las à evapotranspiração das plantas. Ainda, é versátil, podendo ser aplicada a várias culturas e em diferentes fases de desenvolvimento.

Desvantagens

Requer muitos cálculos e o uso de muitas fórmulas empíricas.



Conheça nossos Softwares para a Gestão Agropecuária:

CPT Microaspersão e Gotejamento – Software para Elaboração de Projetos de Irrigação por Microaspersão e Gotejamento
CPT Manejo de Irrigação – Software para Manejo de Sistemas de Irrigação
CPT Irrigação Por Aspersão – Software para Elaboração de Projetos de Irrigação por Aspersão Convencional

Fonte: Agrosmart – agrosmart.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

O CPT SOFTWARES garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

CPT SOFTWARES LTDA © 2008 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Padre Serafim, 30 Loja 6 BOX N, Centro - Viçosa - MG / CEP: 36570-093
CNPJ: 17.612.421/0001-76

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade