Pontos importantes para a obtenção de matrizes de qualidade

Matriz

Carne mais consumida no mundo, a carne suína movimenta um extenso e competitivo mercado. Por conta disso, os produtores se veem obrigados a produzir carne com qualidade, baixo custo e com um espaço curto de tempo, sem deixar de lado as normas ambientais e o bem-estar animal.

Essa conjuntura também exige controle de uma série de fatores, como sociais, técnicos, científicos, biológicos, sanitários, econômicos e financeiros, para que, após um balanço, seja possível preparar as leitoas para produzirem os melhores resultados. Deficiência em qualquer parte do processo pode provocar o aumento dos custos e consequente prejuízo à eficiência do sistema.

Planejamento

Para que se possa projetar o futuro da criação, possíveis expansões e necessidades emergenciais para cobrir demandas ou perdas de lotes de animais, deve-se levar em conta os objetivos da produção. Muitas granjas são forçadas escolher animais com condições físicas abaixo do desejado, apenas para atingir os alvos de cobertura semanais, o que provoca frustrações inclusive financeiras e prejuízo ao bem-estar animal.

Estrutura de partos

Recomenda-se que se tenha aproximadamente 62% a 65% de matrizes entre o segundo e o quinto parto em sistemas estáveis de produção. Promover uma estrutura ideal de partos é necessário para que se possa ter uma produção consistente. Nos sistemas de produção, ajustar a estrutura de partos leva tempo e ainda se depara com outros desafios, como a limitação na disponibilidade de fêmeas, restrições sanitárias, entre outros.

Manejo

Para matrizes que são adquiridas, é necessário deixá-las em um período de quarentena, antes de introduzi-las no sistema de produção. O período pode variar de acordo com as especificidades de cada sistema, mas recomenda-se um mínimo de 4 semanas para que seja possível avaliar o status “sanitário” dos animais.

Estimulação da puberdade

Dado que a puberdade precoce é benéfica para a produção, pode-se estimulá-la. Com a exposição a machos com boa libido, é possível estimular o cio de porcas.

Gestão e lactação

Espera-se que a leitoa ganhe entre 35 a 38kg na gestação, sendo preferível mantê-las próximas, evitando alojá-las em gaiolas com porcas adultas. Leitoas são geneticamente desenvolvidas para que seus filhotes desmamem grandes e pesados. Por conta disso, é fundamental otimizar e expandir ao máximo a quantidade de nutrientes consumidos por eles durante a lactação, evitando perdas corporais.

Deve-se oferecer ração de lactação às fêmeas de primeiro parto durante todo esse período. Algumas das fêmeas costumam ter dificuldade para identificar a fonte de água, sendo necessário observar o comportamento delas nos 7 primeiros dias após dar à luz.

Também deve-se respeitar os princípios biológicos de cada lote, mas estimulando a fisiologia para que os animais possam atingir seu ápice genético e produzir filhotes com bons níveis de imunidade.

 


Conheça nossos Softwares para a Gestão Agropecuária:

CPT Suínos – Software para Gerenciamento de Granjas de Suínos
CPT Vetpédia – Software com Guia Terapêutico, Compêndio de Medicamentos e Receituário Veterinário para Animais de Produção

Fonte: Suinocultura – pt.engormix.com/suinocultura/
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

Se preferir, clique aqui e mande-nos um WhatsApp.
O CPT SOFTWARES garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

CPT SOFTWARES LTDA © 2008 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Padre Serafim, 30 Loja 6 BOX N, Centro - Viçosa - MG / CEP: 36570-093
CNPJ: 17.612.421/0001-76

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade