Evolução da automação com o passar dos séculos

Evolução da automação com o passar dos séculos

Atualmente, o termo automação é utilizado para sistema computacional desenvolvido para substituir mão de obra humana - com o objetivo de agilizar os processos, melhorar a segurança dos funcionários e garantir maior controle na gestão de empresas e indústrias. Mas a origem da palavra veio dos norte-americanos, nas fábricas de automóveis, em 1946. Um ano depois, com a invenção do transistor, a automação ganhou força no mercado. A partir daí, foram desenvolvidos computadores industriais, que, ao longo dos séculos, impulsionaram a evolução dos modernos softwares de hoje.

Ainda em 1947, foram inventados os primeiros robôs mecânicos para integrar os sistemas de microprocessamento e mesclar tecnologias mecânicas e elétricas. Entretanto, apenas na década de 60 é que o microprocessamento se tornou um produto voltado à comercialização. Além disso, embora as indústrias automobilísticas produzissem em grande escala - com velocidade e qualidade surpreendentes, pouco era oferecido aos clientes, pela falta de flexibilidade da linha de produção.

Em 1968, para atender às necessidades dos clientes, a GM -  General Motors (EUA) pediu à empresa Allen-Bradley que fabricasse um equipamento para garantir maior flexibilidade à sua linha de produção. Assim surgiu o CLP - Controlador Lógico Programável. Com a criação desse moderno sistema, tornou-se possível realizar modificações rápidas e personalizadas no processo de produção de automóveis (como cor e modelo).

Na verdade, a general Motors foi pioneira nesse tipo de sistema de programação (Controlador Lógico Programável). Trata-se do controle automatizado dos processos industriais, por meio de memória programável, com instruções direcionadas às máquinas de produção. Com o passar dos anos, o CLP evoluiu e ganhou novas funções - como execução de sequenciamento, temporização e manipulação de dados.

Das indústrias de automóveis, a tecnologia alcançou os demais setores industriais  - têxtil, alimentício, químico, farmacêutico, petroquímico, siderúrgico, entre outros. Entretanto, a integração de dados para análise e aprimoramento do processo produtivo era feita em longos relatórios. Felizmente, no fim da década de 80, com o surgimento das redes de comunicação, tornou-se possível a troca de informações entre equipamentos de diversos níveis da automação.

Em 1993, com a interoperabilidade (integração de linguagens), tornou-se possível a padronização dos programas de controle industrial. Mas foi a ISA 95 (padrão internacional) que viabilizou a integração de empresas e sistemas de controle nos níveis operacionais e administrativos. Segundo Marcos Yukio Yamagushi, renomado professor da USP - Universidade de São Paulo, hoje a integração tornou-se globalizada graças à automação dos processos.

Ainda não automatizou sua empresa ou indústria? Não perca tempo! Adquira o melhor da automatização com os softwares do CPT Softwares.
 
Por Andréa Oliveira.

Fonte: Portal O Setor Elétrico.

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Como Iniciar seu Negócio

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Softwares Relacionados

Receba Mais Informações

O CPT SOFTWARES garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

CPT SOFTWARES LTDA © 2008 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Padre Serafim, 30 Loja 6 BOX N, Centro - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 17.612.421/0001-76

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade