Imposto de renda: hora de se preparar

Declaração do imposto de renda
 

Para a declaração do Imposto de Renda, o contribuinte deve reunir vários documentos para o preenchimento do formulário. Faltando pouco para o início da entrega da declaração do Imposto de Renda 2015, é preciso preparo e organização para evitar a inclusão da declaração na malha fina.

A organização é a melhor maneira de evitar erros no preenchimento do formulário. É importante manter uma pasta com os documentos indispensáveis para entregar a declaração ao longo do ano anterior. Assim, evitam-se dores de cabeça.

O contribuinte preparado e organizado pode enviar sua declaração, nos primeiros dias, mais aconselhados para o envio. Quem entregar com antecedência, receberá sua restituição antes e, em caso de problemas, terá tempo para resolvê-lo sem precisar de uma declaração retificadora.

Os documentos mais importantes que precisam estar em dia são:

- Informe de rendimentos dos bancos;

- Informe de rendimentos do empregador, informe de rendimentos de gestoras e corretoras (para investidores);

- Recibos e notas fiscais de serviços médicos e odontológicos, inclusive internações e gastos com plano de saúde;

- Recibos, notas fiscais ou boletos pagos de despesas com educação do contribuinte ou de dependentes;

- Comprovantes de contribuição previdenciária para empregados domésticos com carteira assinada;

- Boletos pagos de aluguel ou documento anual que comprove o pagamento das parcelas (tanto de locadores quanto de locatários), cópia da declaração do Imposto de Renda do ano anterior (para comparação e checagem de informações);

- Recibos, notas fiscais ou boletos pagos de transações patrimoniais, como a compra ou venda de imóveis ou veículos.


Declaração pré-preenchida

A Receita Federal informou que disponibilizará a chamada declaração pré-preenchida, na qual os valores são apresentados para o contribuinte, e ele apenas tem de confirmá-los. Esse modelo de declaração já é adotado em outros países, como na Espanha, e funciona por meio do cruzamento de dados prestados pelas empresas contratantes.

Malha fina

O site da Receita Federal disponibiliza uma seção, onde o contribuinte acompanha o processamento dos dados, para saber se há erros no formulário. Para evitar cair na malha fina, basta entrar na página da Receita e gerar um código de acesso ao extrato do Imposto de Renda ao longo do ano. Caso o contribuinte encontre algum erro, poderá enviar uma declaração retificadora para corrigir os dados.

Para criar uma declaração retificadora, o procedimento é o mesmo de uma declaração comum. A única diferença é que no campo “Identificação do Contribuinte” deve ser informado que a declaração é retificadora. O contribuinte deve possuir o número do recibo de entrega da declaração anterior para fazer o processo. A entrega da declaração retificadora poderá ser feita pela internet, por meio do mesmo sistema, para a entrega do primeiro formulário.

A Receita Federal estima que receberá 27,5 milhões de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), em 2015, ano-base 2014. Segundo a Receita, no ano passado, foram recebidos 26,8 milhões de documentos, dentro do prazo legal, mas 937 contribuintes ficaram retidos na malha fina por divergência de informações.

Por Lidiany Duarte.
Fonte: brasileconomico.ig

Receba Mais Informações

O CPT SOFTWARES garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

CPT SOFTWARES LTDA © 2008 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Padre Serafim, 30 Loja 6 BOX N, Centro - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 17.612.421/0001-76

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade