Pastejo rotacionado: Aumente a produção de arroba por hectare

Pastejo rotacionado: Aumente a produção de arroba por hectare

Você, pecuarista, precisa melhorar a qualidade do capim que o seu gado come?

Conheça o sistema que pode te ajudar a produzir um capim altamente produtivo, utilizando menos área da sua fazenda.

O que é o pastejo rotacionado?

Também conhecido como sistema de lotação rotacionada de pastagens, este é um conjunto de técnicas que otimizam espaço para a criação de gado.

No pastejo rotacionado, o pasto é separado em piquetes e área de descanso. Nas áreas de descanso ficam o cocho, sombra e a água, e nos piquetes, as cercas elétricas delimitam o consumo da forragem pelo gado.

Saiba como fazer cercas elétricas de qualidade lendo o nosso e-book 100% gratuito: Guia Prático para Cercas Elétricas Rurais.

Este sistema é marcado por períodos de consumo e descanso da forragem. O seu objetivo é proporcionar para o gado alto volume de capim, com maior teor de proteínas, constantemente.

Para isso, é preciso calcular o número de piquetes em relação a quantidade disponível de gramínea. Então, o pasto é dividido de forma que feche um ciclo completo de consumo e rebrota do verde.

O gado vai trocando de cercado, até que o capim do primeiro piquete alcance o tamanho certo para servir de alimento outra vez.

Vantagens do sistema rotacionado

Conheça 4 vantagens que o uso do pastejo rotacionado pode trazer para a sua produção:

1. Controle da qualidade do solo

A pecuária tradicional permite o consumo excessivo da gramínea em certos pontos, o que pode levar a um solo exposto e pisoteado. A terra, então, fica dura, e sem fertilidade.

Com a rotação dos lotes, cada piquete tem o seu capim consumido no momento certo e no nível certo, evitando assim, a exposição do solo. E enquanto a vegetação está em descanso, é possível fazer as correções necessárias, de forma individual, em cada porção de capim, como controlar a irrigação.

Para te ajudar a criar seus próprios projetos de irrigação, utilize CPT Manejo de Irrigação.

2. Maior lotação por área de pastagem

Com o sistema rotacionado, ocorre o melhor aproveitamento da área. Enquanto no pastejo tradicional, costuma-se comportar uma média de 2 a 6 animais por hectare, no pastejo rotacionado, é facilmente possível lotar 30 ou 40 bovinos em um piquete.

3. Reposição uniforme de nutrientes

Com a devida divisão dos piquetes, o gado ocupa a área de maneira mais eficiente. Então, os animais espalham seu esterco mais uniformemente, ajudando na adubação da pastagem, e repondo os nutrientes necessários por toda a extensão.

Para que a adubação do seu capim seja efetiva, utilize CPT Adubação Premium.

4. Conservação da energia do gado

Neste sistema, os animais não se deslocam por grandes distâncias para ter acesso ao alimento e a água. Conservando energia, o gado de corte ganha peso mais rápido para o abate, já o gado leiteiro melhora significativamente a produção de leite, podendo até triplicar o volume produzido.

Conheça a variedade de capim super produtiva: a BRS Capiaçu

Fonte: EducaPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *