Devido à falta de chuvas ou à irregularidade delas, o fornecimento de água, que é vital para as plantas, deve ser feito através da irrigação. A irrigação é um processo fundamental para o crescimento e desenvolvimento das plantas e deve ser pensado para atender às necessidades de cada uma da forma mais precisa possível.

Os diferentes sistemas de irrigação utilizados apresentam vantagens e desvantagens. Confira:


Irrigação superficial


A irrigação superficial é feita através da infiltração de água pela superfície do solo. As técnicas mais utilizadas para irrigação superficial são a inundação e a irrigação por sulcos. Muito comum no Brasil, é utilizado no cultivo de arroz, por exemplo.

Vantagens

– Custo bem reduzido para implantação, energia e manutenção.

– Favorece a fotossíntese ao refletir a luz na água que está dispersa no solo.

– O vento não interfere negativamente.

– Favorece o desenvolvimento de algas verdes-azuis, permitindo a fixação do nitrogênio atmosférico.

Desvantagens

– A água, que fica parada no solo, pode prejudicar a respiração das raízes e as plantas.

– Está diretamente ligada à declividade do solo.

– Provoca erosões nos sulcos.

– Perde-se água por percolação.


Irrigação localizada


Esse tipo de irrigação é amplamente utilizado na produção de frutíferas, por meio das técnicas de microaspersão ou gotejamento. A água forma um círculo molhado após ser aplicada na área ocupada pelas raízes das plantas.

Vantagens

– Uniformidade na umidificação e oxigenação do solo.

– Ventos e declividade não prejudicam a irrigação.

– Facilidade de adaptação aos mais diferentes tipos de solo.

– Também podem ser utilizados para a fertirrigação.

– Redução da perda de água por evaporação.

– Custo reduzido de mão-de-obra e de energia.

Desvantagens

– Necessidade de um investimento alto para ser implantado.

– Apresenta facilidade de entupimento dos buracos por onde a água sai

– Por conta da disponibilidade de água constante, a instabilidade da planta pode ser diminuída, por as raízes se tornam menos profundas.


Irrigação por aspersão


É o tipo de irrigação que simula uma chuva, aspergindo água, na forma de pequenas gotículas que caem sobre as plantas.

Vantagens

– Grande eficiência na irrigação.

– Também pode servir para a fertirrigação.

– Proporciona maior controle sobre a lâmina de irrigação.

– Custo reduzido de mão-de-obra.

Desvantagens

– Torna as plantas mais suscetíveis a doenças, por deixá-las com as folhas úmidas.

– Os custos iniciais, de energia e manutenção são elevados.

– Sofre interferência do vento e da declividade do terreno.

– Pode provocar danos no solo, por conta do escoamento de água nas áreas próximas.




Conheça nossos Softwares para auxiliarem na Irrigação:

CPT Microaspersão e Gotejamento – Software para Elaboração de Projetos de Irrigação por Microaspersão e Gotejamento
CPT Manejo de Irrigação – Software para Manejo de Sistemas de Irrigação
CPT Irrigação por Aspersão – Software para Elaboração de Projetos de Irrigação por Aspersão Convencional


Fonte: AgroSmart – agrosmart.com.br/blog/


por Renato Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *